De volta às competições, polo aquático do Sesi-SP estreia no Brasil Open 2020

Equipes feminina e masculina disputam título nacional entre os dias 18 e 22 de novembro, na Arena ABDA, em Bauru

 Por: Amanda Demétrio, Núcleo de Comunicação
17/11/202016:36- atualizado às 11:17 em 23/11/2020

Após cerca de dez meses parado sem competição por conta da pandemia do coronavírus - COVID-19, o polo aquático volta a dar os primeiros passos para a temporada 2020/2021. Nesta quarta-feira (18), os times feminino e masculino do Sesi-SP caem na água para a disputa do Brasil Open 2020. O torneio, que será realizado entre os dias 18 e 22 de novembro, na Arena ABDA, em Bauru (SP), tem como atual campeão os meninos da Vila Leopoldina.

Seguindo todos os protocolos de saúde para garantir a segurança de todos os competidores e staff, de acordo com os requerimentos da OMS e das autoridades de saúde pública do Estado de São Paulo, as partidas, organizadas pela Liga Brasileira de Polo Aquático – PAB, acontecerão com os portões fechados e número controlado de pessoas nas dependências.

“É uma temporada totalmente atípica, não só no polo aquático como em todas as outras modalidades. A gente fez o possível, com todo o cuidado, saímos para Bauru e passamos uma semana no Rio de Janeiro para fazer alguns treinos. Então, comparando com algumas equipes, a gente está chegando com um bom ritmo de jogo, que é uma coisa muito positiva”, comentou o técnico do grupo masculino, André Avallone.

Diferente dos anos anteriores, a disputa de 2020 contará com 9 equipes no masculino, o que transformará o sistema de jogos em quatro etapas: fase de grupos, segunda fase, semifinais e final. As equipes jogarão entre si nos seus respectivos grupos uma única vez. As quatro melhores no somatório geral avançam às semifinais.

No Grupo A se enfrentam Sesi-SP, Clube Atlhetico Paulistano e Fluminense FC. Já no B estão Esporte Clube Pinheiros, ABDA Bauru e Tijuca Tênis Clube, e no Grupo C estão C.R. Flamengo, Sociedade Hípica de Bauru e Clube Paineiras do Morumby.

Enquanto na disputa do feminino, 5 equipes se enfrentam na fase classificatória e os dois melhores fazem a final no dia 21 de novembro. Os times são Sesi-SP, Esporte Clube Pinheiros, ABDA Bauru, Tijuca Tênis Clube e C.R. Flamengo, que jogam pelo título deste ano.

Mantendo sua aposta no trabalho de formação, o grupo da capital paulista segue para mais uma temporada com 90% de jovens atletas vindos da base. Nomes como Matheus, Lucas Farias, Xatuba, Beto, Marcos Paulo, Lucas Andrade, Wesley, João Silveira, Caio Ramos e Pedro Pereira, contam com apoio e suporte dos mais experientes, como Rudá, Bernardo, Gustavo Coutinho, Pedrinho e Arthur.

“Depois de 10 meses sem jogar vamos estrear no Brasil Open, único campeonato que será disputado em 2020, um ano muito difícil, com muitas dificuldades para treinar, e isso faz com que seja um campeonato bem disputado. A gente espera chegar em mais uma final, ano passado conseguimos ser campeões em cima do Pinheiros. Neste ano, um ano atípico, a gente vai tentar manter a media de chegar em todas as finais de campeonatos nacionais”, explicou a atacante Rudá Franco.

Brasil Open de Polo Aquático Masculino – 2020
https://ligapab.com.br/campeonato/brasil-open-de-polo-aquatico-masculino-2020/ 

Divulgação SESI-SP

 

Brasil Open de Polo Aquático Feminino – 2020
https://ligapab.com.br/campeonato/brasil-open-de-polo-aquatico-feminino-2020/

Divulgação SESI-SP

Leia também